You are currently viewing CFA lança campanha para fortalecer negócios em tempo de crise

CFA lança campanha para fortalecer negócios em tempo de crise

Iniciativa visa conectar pequenos empreendedores com profissionais de administração. O objetivo é oferecer consultorias gratuitas para quem precisa

O primeiro caso de coronavírus no Brasil foi confirmado em 26 de fevereiro. Mais de 40 dias depois, o país registrou, até o momento, pouco mais de 22 mil infectados e 1.236 mortes. Ainda sem uma vacina ou tratamento específico, a única forma de conter o rápido avanço do vírus é o isolamento social. Sem poder exercer suas atividades laborais, muitos profissionais e comerciantes já amargam prejuízos econômicos. O Governo Federal liberou ajuda financeira para os grupos mais prejudicados com a quarentena. Contudo, para manter a saúde do negócio é preciso mais do que dinheiro: é necessário investir em gestão profissional. Por isso, o Conselho Federal de Administração (CFA) acaba de lançar a campanha “Administrador e Empreendedor: unidos no fortalecimento dos negócios“.

A proposta da ação é oferecer consultorias gratuitas em finanças, orçamento, logística, recursos humanos, marketing, tecnologia da informação e outras áreas da Administração para microempreendedores individuais (MEIs), microempresas (MEs) e empresas de pequeno porte (EPP). Para ser um consultor solidário, é preciso ser profissional de Administração registrado em CRA e preencher um cadastro no site www.cfa.org.br/MPEs.

Os MEIs, MEs e EPP que querem a consultoria também precisam se cadastrar no site. Para o presidente do CFA, Mauro Kreuz, a intenção é criar uma rede de fortalecimento dos negócios. “A união dos administradores e empreendedores será essencial para reerguer a economia do nosso país”, diz.

Mauro lembra, ainda, que conhecimento é fundamental para manter o empreendimento. Segundo ele, uma pesquisa feita pelo Sebrae-SP provou que a falta de planejamento e falhas na gestão são as principais causas do fechamento de empresas em seus primeiros anos de atividade. Para se ter ideia da gravidade do problema, o estudo mostrou que 55% dos empresários não elaboraram um plano de negócio antes de iniciar suas atividades. “Não basta ter suporte financeiro se não há conhecimento. A pessoa começa a empresa no escuro e as chances de perder dinheiro e o empreendimento naufragar são enormes, principalmente em tempos de crise”, justifica o presidente do CFA.

Uma equipe de colaboradores do CFA analisará o cadastro dos profissionais de administração e dos empreendedores que querem participar do projeto. A partir disso, a autarquia intermediará o contato entre os consultores e os MEIs, MEs e EPP e, assim, formar uma grande rede solidária.

Para saber mais, acesse: www.cfa.org.br/MPEs.

FONTE: Ana Graciele Gonçalves | Assessoria de Comunicação CFA