CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO / ES

FBTW

Espírito Santo, 29 de Maio de 2016.



Notícias

29/09/2011
Marketing Pessoal é só o meio

Na qualidade de profissional de Marketing, já com uma certa experiência, posso dizer que muita gente conhece o termo, mas poucos sabem exatamente o que ele representa. E quando isso “descamba” para variações do tipo “Marketing Pessoal”, piora ainda mais.

O Marketing nada mais é do que um processo contínuo, dinâmico e vivo. Trata-se de estudar, analisar e avaliar os diversos ambientes que envolvem a nossa realidade e desenvolver ações para transformá-los de maneira positiva e lucrativa. Isso mesmo, o marketing é uma troca que objetiva lucro. Você tem uma marca, um produto, um serviço. Você analisa as variáveis, trabalha em cima das necessidades que farão com que ele seja consumido e lucra com isso.

Agora, imaginem tudo isto transportado para o produto “você”, especialmente o “você” na figura do profissional. Como mencionei no início, existe ainda muita distorção sobre o que é Marketing Pessoal. Exagerar na comunicação dos seus mínimos feitos ou na interação com superiores não são os melhores exemplos para a construção de uma marca pessoal forte.

Como marketing trabalha muito com a percepção (Afinal, o que é percebido é a realidade), tome muito cuidado ao empregar de maneira errada alguns conceitos de Marketing (especialmente a propaganda) no seu ambiente profissional, ele pode ser muito mal percebido pelo seu público-alvo – seus chefes.

Para ser honesto, prefiro pensar nesta lógica sob o conceito de “lucro pessoal”. Para lucrar pessoalmente, basta trabalhar da melhor forma possível. Entregue seus projetos, comunique quando for relevante. Seja profissional, pontual, bom gestor de equipe, educado e proativo. Aos poucos, a percepção positiva vai se consolidando a seu respeito. Os comentários se propagam. O lucro pessoal aparece naturalmente.

A palavra chave neste jogo é consistência. Seja consistente no teu trabalho. Você, como toda empresa sólida, deve levar um certo tempo para lucrar. Mas se o trabalho for consistente, ele será duradouro. Ponha o trabalho à frente do “barulho” que pretende fazer sobre ele. Isso pode mais te prejudicar que ajudar.

E, por favor, não use mais o termo “Marketing Pessoal”, se não tiver realmente disposto a obter seu “lucro pessoal” com base em esforço, dedicação, comprometimento e trabalho duro. Não desqualifique o termo Marketing. É uma ferramenta muito poderosa, se usada com bom senso.

Fonte: Sergio Sabino, Diretor de Marketing da Michael Page para a América Latina, em cfa.com.br

28/09/2011
Empresários comemoram aprovação do Supersimples

A aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLC) 77/11, que ajusta a lei do Supersimples (Lei Complementar 123/06), permite a manutenção de empresas e de empregos. A avaliação é de lideranças empresariais que comemoram a aprovação do projeto pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) nesta terça-feira (27).

Entre as mudanças, o projeto amplia em 50% as faixas de tributação até o teto da receita bruta anual das empresas do Simples Nacional – sistema especial de recolhimento de impostos dos micro e pequenos negócios e que, hoje, conta com mais de 5,4 milhões de empresas. O teto da microempresa sobe de R$ 240 mil para R$ 360 mil e o da pequena passa de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões.

O presidente da Confederação Nacional das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Comicro), José Tarcísio da Silva, explica. "Sem os ajustes propostos pelo projeto, principalmente a ampliação do Supersimples, as empresas perdem competitividade e, numa situação dessas, normalmente a primeira providência é corte de gastos com pessoal". Ele lembra que a aprovação do projeto pela CAE "é uma batalha vencida, mas falta vencer a guerra com a aprovação do PLC pelo plenário do Senado".

O vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Minas Gerais, Marcelo de Souza e Silva, rebate as alegações de governadores - inclusive do governador do seu estado - contrários à ampliação do Supersimples sob alegações de perda de arrecadação. "Quanto mais se desonera as micro e pequenas empresas mais se incentiva a formalidade e se amplia a arrecadação", destaca. Esse, afirma Marcelo, será o resultado das mudanças estabelecidas pelo projeto aprovado pela CAE. "Trata-se de garantir a sobrevivência das empresas e de evitar que muitas caiam na informalidade".

José Tarcísio e Marcelo de Souza estavam entre os vários líderes empresariais que participaram da sessão em que a CAE aprovou o PLC 77/11.

Fonte: Administradores.com

28/09/2011
Angrad realiza pesquisa com Coordenadores de Curso

A Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração - ANGRAD, com o objetivo de organizar o IV SENANGRAD – Seminário Nacional dos Coordenadores dos Cursos de Graduação em Administração que ocorrerá no XXII ENANGRAD, , está desenvolvendo uma pesquisa, do tipo “Survey”, para diagnosticar o perfil nacional dos coordenadores dos cursos de graduação em administração.

O questionário pode ser respondido pelo linkhttps://www.surveymonkey.com/s/BVRRRVQ até o dia 30 de setembro.  O resultado será apresentado durante o IV SENANGRAD – Seminário Nacional dos Coordenadores dos Cursos de Graduação em Administração, e também disponibilizado no site da Angrad.

Enangrad

De 23 a 26 de outubro, será realizado em São Paulo o XXII ENANGRAD - Encontro Nacional dos Cursos de Graduação em Administração, o maior evento do ensino de graduação em Administração da América Latina. O tema principal será “O Ensino da Administração e sua Integração com o Mercado”.

Outras informações pelo site www.enangrad.org.br.

27/09/2011
Baixe a apresentação do palestrante Richard Moreira!

O Conselho Regional de Administração do Espírito Santo- CRA-ES se orgulha de ter merecido a sua presença no evento que marca as comemorações dos 46 anos da profissão de Administrador, celebrado no dia 09 de setembro. 

Agradecemos sua presença!

Para quem participou das Palestras comemorativas aos 46 anos da Profissão, pode conferir os slides do Palestrante Richard Moreira no SlideShare do CRA-ES (www.slideshare.net/CRA-ES) ou clique aqui.

CRA-ES, O LUGAR DE TODOS OS ADMINISTRADORES! 

26/09/2011
Plataforma do Conhecimento vai discutir Coaching nas Organizações Públicas e Privadas

A plataforma visa proporcionar a formação do conhecimento, promovendo o encontro de especialistas em diversas áreas e a discussão de temas relevantes à Administração com a participação e interação da sociedade.

Na Plataforma, você encontrará ferramentas interativas como fóruns, enquetes, vídeos ao vivo e arquivados e outros recursos de redes sociais.

O Tema do dia 27 de setembro é “Coaching nas Organizações Públicas e Privadas”.   

Delimitação do Tema

  • O programa abordará o processo de coaching para a geração de resultados nas organizações.
  • Esse processo será demonstrado por meio de casos práticos, nas dimensões:
  • Surgimento da demanda;
  • Processo e modalidades de contratação;
  • Condução, formas e duração dos processos;

O Problema

Como o processo de coaching pode gerar resultados duradouros para as organizações?

Objetivo

  • Conhecer o processo de coaching em organizações públicas e privadas
  • Identicar as diferenças e similaridades de modalidades de contratação
  • Demonstrar exemplos práticos de resultados conseguidos por meio da metodologia de coaching.

Justificativa

Muitas organizações enfrentam dificuldades na sua gestão e nos seus resultados. O processo de coaching pode representar importante apoio aos administradores e suas equipes para a busca de uma performance superior.

Participantes

  • Adriana Lombardo
  • Evaldo Bazeggio
  • João Soler
  • Maria Eugenia Athayde
  • Valéria Blanco

Participe! Acompanhe aqui ou no twitter @p_conhecimento

Plataforma do Conhecimento “Coaching nas Organizações Públicas e Privadas”

Dia 27 de setembro

Hora: das 12h às 13h10

26/09/2011
O CFA realiza a Pesquisa Nacional do Perfil do Administrador

O Conselho Federal de Administração (CFA) lançou a fase quantitativa Pesquisa Nacional do Perfil do Administrador e tem como objetivo buscar informações sobre o ensino da Administração, antecipar tendências e traçar um raio X da profissão, além de aprimorar  dados com relação ao perfil, formação, atuação e oportunidades de trabalho do Administrador.

Para que a pesquisa apresente resultados confiáveis e representativos das realidades locais, regionais e nacional referentes ao Administrador, é importante contar com sua colaboração respondendo, cuidadosamente, as questões do questionário que segue. É de extrema importância para a profissão que você sugira a outros Administradores, Coordenadores/ Professores de Graduação em Administração ou Empresários/ Empregadores a também contribuírem respondendo a pesquisa.

A Pesquisa Nacional será encerrada no dia 30/10/2011 e para respondê-la, basta ir ao site www.cfa.org.br no full banner ou clique aqui.

23/09/2011
Veja 10 dicas para potencializar sua rede de contatos

Mais do que entender a importância do networking, o profissional deve observar alguns pontos para melhor aproveitá-lo.

Sempre alguém conhece alguém, e é exatamente por isso que o networking é extremamente útil na esfera pessoal ou profissional. No entanto, mais do que entender a importância de se construir uma rede de contatos, os profissionais devem observar alguns pontos para melhor aproveitá-la.

Nesse sentido, a gerente-geral da empresa de recursos humanos e carreiras, Right Management no Brasil, Elaine Saad, elaborou 10 dicas que ajudam a direcionar as pessoas na construção de uma eficiente rede de contatos, observe:

1. Entenda o que é o networking - pode parecer simples, mas entender o objetivo e a extensão do networking é o primeiro passo tanto para aproveitar melhor sua rede de contatos quanto para potencializá-la. De acordo com Elaine, muitos profissionais pensam que a principal função do networking é auxiliá-lo na busca de uma nova colocação.

O networking, no entanto, é a construção de uma rede de relacionamento que poderá, em determinados momentos da vida, contribuir para solucionar questões tanto profissionais quanto pessoais. “É importante compreender o objetivo do networking, ele não serve apenas para busca de emprego, é uma ferramenta muito mais ampla”, analisa Elaine.

2. Organize sua vida para que o networking seja algo natural - uma boa rede de relacionamento não surge da noite para o dia. É preciso aproveitar cada ocasião, cada evento, cada encontro, cada oportunidade. Elaine explica que existem três esferas principais de relacionamentos: pessoal, profissional e espontânea.

Sua rede pessoal é composta por seu vizinho, seu médico, o gerente do banco, o dentista. A profissional é aquela composta por pessoas que trabalham com você. A espontâneo, por fim, é aquela que surge em eventos esporádicos. Entenda que o networking bem feito vem da capitalização de pessoas em todas essas esferas, não se restringindo apenas ao mundo corporativo. Em todas as ocasiões, portanto, tente se aproximar das pessoas.

3. Elaboração de uma base de dados - conhecer pessoas, mas não saber onde ou como contatá-las, não adianta nada. Preocupe-se em montar uma base de dados bem organizada, com informações relevantes e atualizadas. Com o advento das redes sociais, esse trabalho ficou muito mais simples. A sugestão é criar seu perfil em todas as redes sociais, desde as mais pessoais, como Facebook ou Orkut até as profissionais, como Linked In e Tumblr.

4. Vá aonde as pessoas estão - na mesma linha do item anterior, lembre-se de que boa parte dos usuários da internet já acessa as redes sociais. A lógica, portanto, é a mais simples possível: se todos estão na rede e sua estratégia é conhecer e contatar pessoas, vá para onde as pessoas estão.

5. Mantenha o círculo ativo - observe que você desenvolve basicamente três tipos de contato com as pessoas. O primeiro é aquele mais frequente, com pessoas com as quais você fala quase sempre e que, normalmente, são membros da família, amigos e algumas pessoas mais próximas do trabalho. Depois, há aquelas pessoas com as quais o contato é menos frequente ou que, apesar de ver todos os dias, no caso do seu chefe, você não estabelece uma relação muito próxima. O último caso é aquele tipo de contato com pessoas que você conhece, mas não convive.

Elaine lembra que não basta simplesmente conhecer e ter essas pessoas na sua rede de contatos: é preciso fazer com que elas lembrem de você. “É importante se fazer presente de alguma maneira”. A forma como você vai atrair essas pessoas vai depender de como você se sente melhor. Você pode chamar para um almoço, convidar para um evento, mandar e-mail, dar um telefonema, seja o quer for, o importante é não deixar que as pessoas se esqueçam de você.

6. Encontre a sua forma de fazer - muitos têm dúvidas a respeito de como fazer o networking, ou seja, qual estilo adotar. A resposta deve vir do próprio profissional. Elaine pontua que não existe regra para isso, as pessoas são diferentes e precisam descobrir como se sentem bem ao fazer o networking.

A sugestão então é: encontre a sua forma de fazer, desenvolva o seu estilo. Se você se sente bem telefonando para as pessoas, faça isso. Se prefere mandar e-mail, mande. O importante é não ficar parado nem achar que você precisa se encaixar em alguma regra ou modelo preelaborado.

7. Não recuse favores - a rede de contatos será muito útil no momento em que o profissional precisar de uma ajuda, de um favor ou de uma indicação. O erro é lembrar dela somente nesses momentos. Para ser ajudado, é preciso ajudar, não se esqueça disso. Lembre-se sempre de que você também faz parte da rede de contato de muitas pessoas e, se hoje elas precisam de você, um dia você precisará delas; então, nunca negue uma demanda.

Elaine explica que uma pessoa que atende à solicitação da sua rede de contatos, não só pode contar com o retorno desse favor, como pode se tornar “uma referência para situações futuras”. Na prática, isso quer dizer que aquele profissional que dá atenção para outros, pode ser citado e indicado por outros profissionais, aumentando ainda mais sua rede.

8. Envolva-se - o segredo para construir uma rede de contatos interessante é “ficar ligado e atento a tudo”, observa Elaine. Observe que, na área profissional em que você atua, existe uma infinidade de formas de aumentar seu envolvimento. Você pode fazer um curso de especialização, participar de sites focados na sua área, comunidades na internet, eventos, palestras, feiras, exposições, enfim, só depende de você se envolver e capitalizar os contatos.

9. Cuidado com quem você está falando - cuidados ao se relacionar com aqueles que fazem parte da rede de relacionamento também deve fazer parte das preocupações do profissional. A forma como você os trata é a primeira coisa que deve ser observada.

Elaine explica que é um erro, por exemplo, tratar de forma muito íntima aqueles que não fazem parte do seu círculo de conhecidos mais próximos.

10. E se acharem que eu estou me aproveitando? - Você conheceu um profissional que pode ajudá-lo exatamente naquele assunto que está tirando seu sono. Seu medo é que ele ache que você está se aproveitando da posição dele ou do fato dele conhecer pessoas que seriam muito úteis a você.

Elaine explica que o primeiro passo é não encarar dessa maneira. “As pessoas recebem esse tipo de demanda de forma muito mais tranquila do que antigamente”. Portanto, se você não entra em contato só quando precisa, não recorre à sua rede só para procurar emprego, não se preocupe, pois ninguém vai achar que você está se aproveitando e ainda vão ficar felizes por saberem que poderão contar com você no futuro.

Fonte: Administradores.com

22/09/2011
EUA selecionam jovens líderes brasileiros para Intercâmbio Cultural

A Embaixada dos Estados Unidos seleciona vinte universitários brasileiros com perfil de liderança em suas comunidades para participar do Programa de Estudos sobre os EUA. O programa de imersão cultural de cinco semanas, de 6 de janeiro a 11 de fevereiro, tem o objetivo de proporcionar uma compreensão atualizada dos Estados Unidos e do seu governo e, ao mesmo tempo, reforçar a capacidade de liderança dos participantes em suas comunidades. Todas as despesas do programa serão custeadas pelo Departamento de Estado dos EUA.

O programa de 2012, intitulado "A luta pelos direitos civis", será realizado na Universidade Central da Carolina do Norte (NCCU). Os tópicos abordados serão sobre a vida americana contemporânea, incluindo etnia, com foco especial sobre os povos indígenas (Cherokee e Lumbee) da Carolina do Norte e afro-americanos, questões políticas e sociais, eleições e o sistema federal e judicial dos EUA.

Os selecionados também participarão de trabalhos nas comunidades. O programa será concluído com uma viagem de três dias à Capital Federal onde os participantes se reunirão com universitários da Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai que estarão participando de programas semelhantes em universidades americanas.

Para participar do intercâmbio, o interessado deve comprovar fluência em inglês através dos exames de proficiência, TOEFL ou TELP, estar cursando até o terceiro ano de qualquer curso superior em uma universidade brasileira e estar engajado em atividades comunitárias. As inscrições para o programa abrem no dia 21 de setembro e se encerram impreterivelmente no dia 14 de outubro de 2011. Mais informações sobre o processo de seleção estão disponíveis no site: www.usembassyprograms.org.br.

22/09/2011
Oportunidade de Emprego

Vaga: Gerente de Contratos de Locação de Veículos 

Código: GRC

Formação: Formação superior completa.

Local de atuação: Vitória  
Remuneração Aproximada: 3.000,00 (Fixo) + benefícios 

Pré-requisitos:

  • Vivência com gerenciamento de Contratos;
  • Experiência no acompanhamento e na realização dos mesmos;
  • Desejável conhecimento na área de locação de Veículos
  • Pacote Office 

Interessados devem se candidatar para a vaga no site www.mmconsultoria.com.br

21/09/2011
Estudo confirma benefícios financeiros proporcionados por formação superior

Investir em uma formação de ensino superior resulta em ganhos futuros. A conclusão faz parte de relatório divulgado nesta terça-feira pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Segundo o documento, no Brasil, ter curso superior resulta em um aumento de 156% nos rendimentos. É o mais alto índice entre todos os 30 países pesquisados.

O estudo aponta que, nos países analisados, em média, um indivíduo que concluiu a educação superior recebe pelo menos 50% a mais do que uma pessoa com ensino médio concluído.

De acordo com a OCDE, no Brasil, 68,2% dos indivíduos que completaram a universidade ou um programa avançado de pesquisa ganham duas vezes mais que a média de um trabalhador. O estudo aponta, ainda, que 30,1% dos brasileiros entre 15 e 19 anos não estão estudando e que, desses, 16,1% estão empregados, 4,3% estão desempregados e 9,7% não estão na força de trabalho.

A população brasileira de 15 a 29 anos e com mais estudo é a que tem menor probabilidade de estar desempregada. Entre a população dessa faixa etária que está fora do sistema educacional, 6,2% dos graduados da educação superior estão desempregados. Na mesma situação, estão 10,2% dos jovens que concluíram o ensino médio e 5,58% dos que não concluíram esse nível de ensino.

A falta de qualificação de nível médio é, de acordo com o estudo, “um sério impedimento para encontrar emprego”. Jovens que não concluem o ensino médio e que não estão estudando estão 21 pontos percentuais menos propensos a encontrar um emprego.

A OCDE avalia que há um “alto nível de vulnerabilidade” na educação brasileira, principalmente entre os estudantes com 15 anos de idade. Cerca de 50% deles apresenta baixa pontuação em leitura. Entre os países que participaram do estudo, a média é 19%.

Além disso, o risco de obter essa pontuação baixa é uma vez e meia maior para estudantes com desvantagem de origem socioeconômica; 1,3 para os meninos em relação às meninas; e 1,3 para estudantes cujos pais têm baixo nível de escolaridade.

O relatório aponta também que, entre 2000 e 2008, o Brasil foi o país que mais aumentou os gastos por aluno da educação primária até o segundo ciclo da educação secundária (ensino médio), equivalente a uma elevação de 121%.

“O mundo reconhece que o Brasil fez, na última década, o maior esforço de investimento na educação básica entre todos os países avaliados [pela OCDE]”, comemorou o ministro da Educação, Fernando Haddad, após participar da abertura de um congresso internacional sobre educação, ocasião em que comentou o relatório.

No entanto, a OCDE disse também que o total do produto nacional investido pelo Brasil em educação continua abaixo da meta da organização. No Brasil, o percentual do Produto Interno Bruto (PIB) destinado à educação cresceu 1,8 ponto percentual, passando de 3,5%, em 2000, para 5,3%, em 2008. A média da OCDE ficou em 5,9% em 2008. Para Haddad, se o país mantiver “o passo dos investimentos”, conseguirá alcançar o percentual dos países ricos.

Fonte: Agência Brasil

Página: 1 99 100 101 103 104 105 151


Logo CRA
Sede do CRA/ES
Rua Aluysio Simões, nº 172 – Bento Ferreira, Vitória/ES – CEP: 29.050-632
Telefax: 27 2121.0500

VOLTAR PARA O TOPO

Desenvolvido por BrascomTi